Três Idades

Vários autores adotam a visão cíclica da história como três idades ou três tempos. No passado há uma disfunção entre o bem e mal.

No presente, dá-se a mistura entre os dois. O futuro, ou final, é o triunfo do bem sobre o mal. É o caso de Fiore, Turgot, Condorcet, Vico, Comte e Marx. Uma perspetiva típica do gnosticismo que também aparece na divisão da história em Antiguidade, Idade Média e Idade Moderna. ESPE I, p. 159. Comte: Tempo dos Reis ou Idade Teológica. Tempo dos Povos ou Idade Metafísica. a doutrina dos povos exprime o estado metafísico da política. Está fundada em totalidade na suposição abstrata e metafísica de um contrato social primitivo, anterior ao desenvolvimento das faculdades humanas pela civilização.

Tempo dos Sábios ou Idade Cientifica e Industrial. Para ele os sábios devem elevar a política à categoria de ciências de observação.