Sofistas

Autores gregos anteriores à emergência de Sócrates. Ensinavam a jovens atenienses os rudimentos da lógica e da retórica que aceitavam recompensas monetárias para fazerem discursos.

Os mestres do ceticismo, que, se fundam o pensamento antropológico, também exacerbam a chicana e a demagogia. Aqueles que reagiram contra o pensamento cosmológico e fundaram o pensamento antropológico, aqueles que, como Protágoras, consideraram que o homem é a medida de todas as coisas. Mas os sofistas ainda estão no sincretismo genético e acabam carregados de ceticismo e de chicana. Exagerando na retórica, volveram-se em chicaneiros, passando a sustentar qualquer opinião, desde lhes pagassem para discursar.

Mais do que isso: cultivaram a demagogia, sabendo que conquistar a palavra poderia ser conquistar o poder.