São Luís, Frei Francisco de (1766-1845)

transferir (3)Maçon, com o nome simbólico de Condorcet. Nome beneditino dado a Francisco Justiniano Saraiva. Professor de Coimbra e sócio da Academia das Ciências de Lisboa. Combate os franceses em 1808. Adere ao Sinédrio e será membro preponderante da Junta Provisional em 1820. Deputado da Junta de Governo criada em Alcobaça em 27 de Setembro de 1820.

Membro da regência do reino nomeada pelas Cortes em 26 de Janeiro de 1821. Reitor da universidade de Coimbra e bispo da mesma cidade (1821-1823). Deputado em 1823. Presidente da Câmara dos Deputados em 1826 e 1834. Exilado na Serra de Ossa entre 1828 e 1834. Será depois patriarca de Lisboa, ficando conhecido como Cardeal Saraiva. Ministro do reino no governo de Palmela entre 24 de Setembro de 1834 e 16 de Fevereiro de 1835.

Em carta ao marquês de Resende proclama: lamento-me de que o espírito científico, que tem contribuído tanto para o progresso das ciências físicas, não tenha também completamente e perfeitamente feito progredir as ciências morais e políticas, que hoje estão, pelo contrário, entregues à hipótese, à imaginação, às paixões e às disputas.

  • Manifesto da nação portuguesa aos soberanos e povos da Europa, 15 de Dezembro de 1820.
  • Obras Completas, 1855.