Ribeiro, Hélder (1883-1973)

Hélder Armando Santos Ribeiro. Republicano antes de 1910. Maçon. Colaborador de Cândido dos Reis. Deputado à Constituinte (1911). Membro dos jovens turcos, é sucessivamente democrático, reconstituinte e accionista. Combatente da Flandres.

Ministro da guerra nos governos de Sá Cardoso e Domingos Pereira, de 29 de Junho de 1919 a 8 de Março de 1920. Ministro da guerra de 19 de Julho a 20 de Novembro de 1920, no governo de António Granjo. Ministro da instrução no governo de Álvaro de Castro, de 28 de Fevereiro a 6 de Julho de 1924.

Ministro do comércio de 23 de Junho a 6 de Julho de 1924, no mesmo governo, em substituição de Nuno Simões. Ministro da guerra de 22 de Novembro de 1924 a 15 de Fevereiro de 1925, no governo de José Domingues dos Santos. Colaborador da Seara Nova. Será uma das figuras tutelares da oposição ao salazarismo. Preso em Julho de 1930. Implicado no movimento de 26 de Agosto de 1931 é demitido. Preso em 24 de Agosto de 1933, amnistiado em 1936.

Indicado como ministro do interior numa revolta de 1941. Membro da Junta Militar da oposição em 1944. Membro do MUNAF em 1945. Alinha no MUD. Pertence ao Conselho de Organização Nacional de 1947. Membro da candidatura de Norton de Matos em 1948-1949. Ligado à Causa Republicana de 1954. Alinha na Frente Nacional Liberal e Democrata de 1956. Faz parte do directório Democrato-Social. Apoia a candidatura de Huberto Delgado em 1958. Subscreve o Programa para a Democratização da República de 1961. Gerente de uma fábrica de conservas de Matosinhos desde 1934.