Relvas, José (1858-1929)

Grande agricultor ribatejano. Proclamador da república e ministro da fazenda do governo provisório, de 12 de outubro de 1910 a 3 de setembro de 1911. Logo nomeia Inocêncio Camacho para secretário-geral do ministério das finanças, donde passa para governador do Banco de Portugal, sendo substituído no ministério por Tomé de Barros Queirós. Relvas representa o grupo do diretório do partido e conta com especiais ligações ao jornal A Luta, dirigido por Brito Camacho. Surge, depois, como aliado de João Chagas. Um dos principais líderes da Associação Central da Agricultura Portuguesa. Presidente do governo de concentração republicana, de 26 de janeiro a 30 de março de 1919.