Rangel, Fonseca

Major José Máximo Pinto da Fonseca Rangel.

Propõe, em 1821, que as principais potências europeias, reunidas em Congresso, celebrem um Pacto Imperial, onde renunciem à guerra, comprometendo-se na resolução pacífica dos conflitos. Neste sentido, prevê a instituição de um Conselho Supremo ou Supremo Tribunal de Justiça, onde cada potência confederada, seria representada por dois deputados. As potências confederadas poderiam fazer a guerra defensiva ou ofensiva contra potências estranhas. Previa-se também a existência de uma força militar permanente.

Deputado em 1822. Implicado na conspiração de Gomes Freire. Foi ministro da guerra de 30 de maio a 2 de junho de 1823, por ocasião da vilafrancada.

Morreu, com 70 anos, no tempo do reinado de D. Miguel.

  • 1821. Projecto de Guerra Contra as Guerras, ou da Paz Permanente Offerecido aos Chefes das Nações Europeias, Coimbra, Imprensa da Universidade, 1824.