Queirós, Tomé José de Barros (1872-1926)

220px-Tomé_José_de_Barros_QueirósRepublicano histórico, maçon. Comerciante de candeeiros do Largo de S. Domingos em Lisboa, depois de ter sido caixeiro. Deputado às Constituintes. Indicado para ministro das finanças no governo de João Chagas, de 15 a 17 de maio de 1915. Eleito senador em outubro de 1917, vencendo o candidato democrático. Chefe do governo de 23 de maio a 30 de agosto de 1921. Antigo unionista e membro influente do partido liberal. Ver Vasco de Barros Queirós, A república de 5 de outubro de 1910 a maio de 1926 e a ação política de TBQ, Lisboa, 1985.