Prisões

Em Janeiro e Fevereiro de 1955 são presos cerca de 100 estudantes, especialmente no Porto e no Norte do país. Em 1957 são julgados 53, dos quais 30 são condenados. Tribunal declara o MUD Juvenil como uma organização ilegal. Entre os detidos, Agostinho Neto, Ângelo Veloso, A. Borges Coelho e Pedro Ramos de Almeida.