Primeiro ministério constitucional de D. João VI

dom joao viGoverno de 4 de julho de 1821 a 7 de setembro de 1821

Depois de extinta a regência, D. João VI, em 4 de julho de 1821, nomeia o seguinte governo:

  • Silvestre Pinheiro Ferreira (reino e guerra);
  • Inácio da Costa Quintela (justiça);
  • Joaquim José Monteiro Torres (marinha);
  • Conde da Lousã que estava no Brasil (presidência do Real Erário, a fazenda);
  • António Teixeira Rebelo na guerra;
  • Conde de Barbacena nos estrangeiros.

Rei escolhe um Conselho de Estado, na tríplice lista apresentada pelas Cortes:

  • Conde de Sampaio;
  • Conde de Penafiel;
  • José Maria Dantas Pereira;
  • Joaquim Pedro Gomes de Oliveira;
  • Bispo de Viseu;
  • João da Cunha Souto Maior;
  • João António Ferreira de Moura.

Era o primeiro ministério liberal nomeado por D. João VI que punha fim à regência. Segundo Fronteira, os partidos ainda não tinham a animosidade que mais tarde desenvolveram.

Em 29 de julho de 1821 Silvestre Pinheiro Ferreira substitui o conde de Barbacena nos estrangeiros.

Em 23 de agosto, destaca-se da secretaria de Estado dos Negócios do Reino uma secretaria de Estado da Justiça.

Em 22 de agosto, instituído o laço azul e branco.

A partir de 7 de setembro de 1821, Filipe Ferreira de Sampaio e Castro no reino.