Partido Constituinte (1871)

Logo em junho de 1871 anuncia-se a formação de um partido constituinte, liderado por José Dias Ferreira (na fotografia), considerado o inspirador civil da saldanhada, de maio desse ano. Logo nas eleições de 9 de julho de 1871, o grupo consegue 8 deputados, que se aliam a históricos e reformistas, na oposição aos governamentais avilistas, aliados aos regeneradores. Nas eleições de 1874 são eleitos 6 deputados constituintes pelos círculos de Braga, Aveiro, Coimbra, Guarda e Castelo Branco. A influência na Beira Interior deveu-se à facção de Manuel Vaz Preto, dissidente dos regeneradores. Quatro anos depois, nas eleições de 1878, passam a 14. Baixam para seis nas eleições de 1879. Mas, não conseguindo prévio acordo eleitoral com os progressistas, entram em frontal oposição ao governo de Braamcamp, aproximando-se dos regeneradores.

Entrada dos constituintes no governo

Em 24 de outubro de 1883, António Augusto de Aguiar substitui Hintze nas obras públicas e Manuel Joaquim Pinheiro Chagas assume a pasta da marinha. A remodelação de outubro de 1883 foi provocada pela extinção do partido constituinte, recrutando-se dois antigos membros desse grupo liderado por José Dias Ferreira: António Augusto de Aguiar e Manuel Pinheiro Chagas. 8 deputados nas eleições de 1881 e nas de 1888.