Ocupação da Capela do Rato

Grupo de cristãos progressistas ocupa a Capela do Rato, organizando uma vigília contra a guerra colonial. Visa-se o Dia Mundial da Paz e invoca-se o lema A Paz é Possível. Na acção destacam-se Luís Moita e Nuno Teotónio Pereira.