Mensário português de 1938

Janeiro

Dia 4 - Boatos sobre golpe - Reforma militar. Face a vários boatos sobre um golpe militar, a PSP, a GNR e a legião Poruguesa são colocadas em estado de alerta

Dia 18 - Teotónio Pereira parte para Salamanca, como agente especial junto da Junta de Burgos.

Março

Dia 11 - Comício da Legião Portuguesa no Liceu Camões. Discurso de Salazar: nós somos uma força destinada a vencer e a manter intacta a vitória.

Dia 22 - Posse da nova comissão executiva da União Nacional. Discurso de Salazar: a educação política, garantia da continuidade governativa.

Dia 27 - Morte no Tarrafal de Arnaldo Simões Januário, militante anarco-sindicalista.

Dia 31 - Carmona planta a primeira árvore no projetado Parque Florestal de Monsanto, em Lisboa.

Abril

Dia 2 - Primeira reunião da Academia Portuguesa da História.

Dia 11 - Comissão dos Centenários - Nomeada comissão organizadora das comemorações dos centenários.

Maio

Dia 1 - Festa do Trabalho Nacional em Viana do Castelo.

Dia 3 - Comemorações do Dia da Marinha, com desfile da nova esquadra.

Dia 12 - Lisboa reconhece oficialmente o regime de Franco.

Dia 24 - Duarte Pacheco, ministro das obras públicas.

Dia 28 - II Acampamento Nacional da MP, reúne cerca de 20 000 jovens.

Julho

Dia 11 –  Carmona parte para S. Tomé e Angola. Regressa a Lisboa a 30 de agosto.

Outubro

Dia 30 - Salazar anuncia a intenção de  se manter neutral; Eleições para deputados.

Dezembro

Dia 1 - Morre no Tarrafal o comunista Alfredo Caldeira.