Melo, D. Francisco Manuel de (1608-1666)

a[1]D.Francisco Manuel de MeloMilitar, político e literato. Nasce em Lisboa. Estuda no Colégio de Santo Antão. Entra na Corte de Madrid em 1636. Desempenha uma missão militar na Flandres e em Lovaina entra em contacto com o tacitismo de Justus Lipsius.  Nomeado chefe de estado maior do exército na guerra de Filipe IV contra a revolta da Catalunha. Foge, entretanto, para Portugal, onde apoia a Restauração. Preso em 1646, durante longos onze anos. Em 1655 vai para o Brasil, regressando a Lisboa no ano seguinte. Amigo do conde de Castelo Melhor, obtém perdão de D. Afonso VI. Enviado a Roma, regressa em 1665.

Bibliografia

Política Militar, 1638

Eco Polytico. Responde em Portugal a la Voz de Castilla y satisface a un Papel anónymo, offrecido a el-rey Don Felipe el Quarto, sobre los intereses de la Corona Lusitana, Lisboa, 1645

Manifiesto de Portugal, 1647

Epanáfora Política, 1660

Obras Morales, 1664

Aula Política, Cúria Militar. Epístola Declamatória ao Smo. Príncipe D. Teodósio, e Política Militar, Lisboa, 1720