Matos, José Maria Mendes Ribeiro Norton de (1867-1955)

transferir (16)Oficial de infantaria. Cursa matemática em Coimbra em 1884-1888. Nesta data entra para o exército, onde se destaca como especialista em geodesia e topografia. Trabalha em Goa de 1898 a 1908. Professor do Instituto Superior Técnico desde 1910.

Governador-geral de Angola de 1912 a 1915, período em que funda no Huambo a cidade de Nova Lisboa. É então membro do partido demeocrático, depois de ter sido simpatizante do franquismo. Um dos organizadores da junta revolucionária que deruba Pimenta de Castro em 14 de Maio de 1915.

Ministro das colónias do governo de José de Castro, de 19 de Junho a 22 de Julho de 1915. Ministro da guerra do mesmo governo desde essa data a 29 de Novembro de 1915.

Ministro da guerra no governo de Afonso Costa de 29 de Novembro de 1915 a 15 de Março de 1916. Ministro da guerra no ministério da União Sagrada, presidido por António José de Almeida, de 16 de Março de 1916 a 25 de Abril de 1917.

Ministro da guerra no governo de Afonso Costa, de 25 de Abril a 10 de Dezembro de 1917. Organiza o Corpo Expedicionário Português, sendo o principal responsável pelo chamado milagre de Tancos. Com o sidonismo, exila-se em Londres, juntamente com Leote do Rego. Participa na Conferência de Paz de Paris em 1919. Alto comissário em Angola, a partir de 1920.

Embaixador em Londres de 1924 a 1926. Deportado para Ponta Delgada de 1927 a 1929. Grão-mestre da maçonaria do Grande Oriente Lusitano (1932-1935). Fundador em 1931 da Aliança Republicana e Socialista. Demitido de professor em 1935. Presidente do MUNAF em 1943. Lidera a tentativa de golpe de Estado em 1945. Candidato pela oposição democrática à presidência da república (1949). Apresenta a candidatura em 9 de Julho de 1948 e inicia a campanha em 3 de Janeiro de 1949. anuncia a desistência em 11 de Fevereiro. Ainda participa na campanha eleitoral da oposição em 1953. Autor de Memórias e Trabalhos da Minha Vida, Lisboa, 1944-1945.