Martins, D. António Alves (1808-1882)

antonio alvesBispo de Viseu entre 1862 e 1882. Franciscano, doutor em teologia, desde 1837, e membro da maçonaria. Ativista da Patuleia. Aliado de Sá da Bandeira, é o principal mentor do partido reformista. Deputado em 1842-45, 1851-1856 e 1858-1864.

Enfermeiro mor em 1861-1862. Par do reino desde 1864. Ministro do reino no governo de Sá da Bandeira, de 22 de Julho de 1868 a 11 de Agosto de 1869, o primeiro governo reformista propriamente dito. Cabe-lhe a paternidade do decreto eleitoral de 18 de Março de 1869 que reduziu em cerca de sete dezenas os círculos eleitorais, em nome das economias.  Destacado opositor do governo de Loulé, surgido em 11 de Agosto de 1869. Ministro do reino e da instrução pública, no governo de Sá da Bandeira, depois da saldanhada, de 29 de Agosto a 29 de Outubro de 1870, acumulando nesta fase, a instrução pública. Ministro do reino no governo de Ávila, de 29 de Outubro de 1870 a 30 Janeiro de 1871. Convidado, não quis presidir a este governo, onde vai assumir a pasta do reino, mas em 12 de Dezembro é autor de nova proposta de lei eleitoral, visando instaurar a representação proporcional, com salvaguarda das minorias.

Faz então parte da ala esquerda dos reformistas, tendo como aliado Saraiva de Carvalho. Os dois demitem-se em Janeiro de 1871. Apoiaram a nomeação de um bispo do Agarve, antigo capelão de D. Pedro V, considerado muito liberal pelos restantes membros do gabinete. Morre em 5 de Fevereiro de 1882.