Marialva, 6º Marquês de

8º Conde de Cantanhede. D. Pedro José Joaquim Vito de Meneses Coutinho.

Fez parte da deputação que cumprimentou Napoleão em 1808. Embaixador de Portugal em França em 1820, assumiu-se como anti-vintista. Reintegrado depois da Vilafrancada em 1823. Ver Alberto Pimentel, em A Última Corte do Absolutismo em Portugal, Lisboa, Ferin, 1893, insinua que D. Miguel I seria filho adulterino deste marquês.