Macedo, António de Sousa de (1606-1682)

macedoNasce no Porto. Doutor em leis. Autor do movimento da Razão de Estado cristã.

Em 1641-1642 participa na embaixada portuguesa que negoceia com os ingleses. Permanece nesse país até 1646, onde se envolve na política, apoiando Carlos I.

É ele que promove o casamento de D. Catarina de Bragança com Carlos II. Regressa a Lisboa e é nomeado desembargador da casa da Suplicação.

Em 1650 e 1651 é embaixador português junto das Províncias Unidas. Volta e é nomeado para o Conselho da Fazenda. Secretário de Estado de D. Afonso VI, acaba por cair em desgraça.

Depois de se refugiar em casa do duque do cadval, vai para o exílio britânico. um Estado não é outra cousa, senão a sociedade de muitos homens debaixo da autoridade de um rei (que é a Monarquia) ou de principais (que é a Aristocratia), ou de toda a multidão (que é a Democratia). Esta sociedade está fundada sobre a União, a União sobre a Obediência, a Obediência sobre as Leis, as Leis sobre a Justiça, pelo que tirada a Justiça, pelo que tirada a Justiça caem as Leis, caídas as Leis falta a Obediência, faltando a Obediência se destrói a União, destruída a União, acaba-se a Sopciedade, levantam-se inimizades, sedições e contendas“.

Bibliografia

Armonia Política dos Documentos Divinos com as Conveniências de Estado, 1651