Legião Portuguesa (1936)

600px-Legiao_Portuguesa.svgFundada por proposta de J. Botelho Moniz, através do Decreto-Lei de 30-9-1936, que estabelece na base I “O Governo reconhece a Legião Portuguesa, formação patriótica de voluntários destinada a organizar a resistência moral da Nação e cooperar na sua defesa contra os inimigos da Pátria e da ordem social.”

Aprovada a constituição da Legião Portuguesa (30 de Setembro), depois de uma manifestação salazarista no Campo Pequeno, com Jorge Botelho Moniz a propor a criação de uma milícia armada do regime (28 de Agosto).

Há também discursos de Pinto Coelho, António Castro Fernandes, Gilberto de Almeida Arroteia e do major Ricardo Durão.

José Pequito Rebelo profere várias alocuções perante os microfones do Rádio Clube Português, contra os comunistas espanhóis, peças que serão editadas no ano seguinte, em Anti-Marx, Lisboa, SPN, 1937 (Agosto).