Leal, Cunha (1888-1970)

Francisco_Cunha_LealFrancisco Pinto da Cunha Leal.

Começa a vida política como militante do partido centrista de Egas Moniz em 1917. Deputado do parlamento sidonista em 1918. Alinha na conspiração republicana contra Tamagnini Barbosa em 1919. Fundador do grupo popular, com Júlio Martins, assumindo a direção do jornal O Popular.

Como membro dos populares é ministro das finanças dos governos de Álvaro de Castro e Liberato Pinto, de 20 de novembro de 1920 a 22 de janeiro de 1921. Chefe do governo de 16 de dezembro de 1921 a 6 de fevereiro de 1922, acumulando a pasta do interior. Ministro das finanças no governo nacionalista de Ginestal Machado, de 15 de novembro a 18 de dezembro de 1923.

Reitor da Universidade de Coimbra em 1924-1925.

Fundador da União Liberal Republicana em 1926. Em 1930, como presidente do Banco de Angola, critica os efeitos nesse território da política financeira de Salazar. Foi demitido. Será preso em julho desse ano, acusado de promover um golpe de Estado.

Candidato pela oposição em castelo Branco, em novembro de 1949.

Bibliografia

As Minhas Memórias, Lisboa, Edição do Autor, 1966