Jantar de Ultras no Porto

Depois de um jantar comemorativo do 28 de Maio, onde a conspiração se traduziu em discursos de exaltação patriótica com braços ao alto em saudação romana, um grupo de jovens ultras decide comparecer diante da residência episcopal de D. António Ferreira Gomes e lançar insultos em nome da defesa do Ultramar. Membros dos serviços de informação da Legião Portuguesa, em colaboração com a polícia, decidem deter para identificação alguns desses manifestantes. O jantar foi transmitido nos noticiários televisivos.