Inimigo

schmittPara Carl Schmitt (na imagem) não há politica sem inimigo. Daí considerar que a específica distinção política à qual é possível reconduzir as ações e os políticos é a distinção entre amigo (freund) e inimigo (feind). Ela oferece uma definição concetual, isto é, um critério e não uma definição exaustiva ou uma explicação do conteúdo. Na medida em que não é derivável de outros critérios, corresponde, para a política, aos critérios relativamente autónomos das outras contraposições: bom e mau, para a moral, belo e feio, para a estética”. Para ele “os conflitos políticos não são racional ou eticamente determinados ou solúveis; são conflitos existenciais” e a política é preexistente ao Estado, considerado como simples modo de existência e não produto da necessidade histórica.