Hegemonia

Do gr. hegemonia, ato de caminhar à frente. De hegemon, o chefe ou comandante. Em Roma passou a significar poder absoluto. O termo passou a ser usado no século XIX em matéria de relações internacionais, visando qualificar o papel de um Estado dominante face aos que são por ele influenciados, falando-se em potências hegemónicas.

Gramsci e a hegemonia da sociedade civil

Segundo as teses de Gramsci, é a prática política da classe dominante, no seio das sociedades capitalistas avançadas, visando suscitar o consentimento ativo dos dominados, através da elaboração de uma função ideológica particular que visa a constituição da ficção de um interesse geral. É o exercício não coercitivo do domínio e da dominação de classe, nomeadamente pela hegemonia ideológica. Porque a dominação de classe pode fazer adotar os seus valores e as suas convicções pela restante sociedade através de instâncias de socialização sem ter de recorrer à força ou à repressão.