Governo miguelista Cadaval/ Basto (1828-1834)

miguel i coresGoverno de Cadaval, desde 26 de fevereiro de 1828. Dissolução da Câmara dos Deputados e, 13 de março de 1828. Convocação dos Três Estados em 5 de maio de 1828. Reunião dos Três Estados na Ajuda em 23 de maio. Não podem comparecer os delegados de Braga, Viseu e Guimarães, por causa da guerra.

Os seis anos de governo de D. Miguel (na imagem) são contraditórios. Depois de extinta a ordem cartista e reposta a legitimidade tradicional, eis que face às sucessivas revoltas liberais se entra em regime de terrorismo de Estado (14 de julho de 1828), pouco antes de instituir um segundo governo em território português, depois do desembarque dos pedristas na Terceira (8 de setembro de 1828) e da instalação da regência (3 de março de 1830).

  • Presidência (ministro assistente ao despacho) de D. Nuno Álvares Pereira de Melo, o 6º Duque do Cadaval;
  • No reino e na marinha José António de Oliveira Leite de Barros, o 2º conde de Basto;
  • Na justiça, Luís de Paula Furtado Castro do Rio Mendonça;
  • Na fazenda, D. Diogo de Meneses de Eça, 3º conde da Lousã;
  • As pastas da guerra e nos estrangeiros são entregues ao conde de Vila Real, mas este, logo 3 de maio, abandonou o governo, sendo imediatamente substituído, na pasta guerra, pelo conde do Rio Pardo e na dos estrangeiros, pelo 2º visconde de Santarém, Manuel Francisco de Barros e Sousa de Mesquita de Macedo Leitão e Carvalhosa.

Em 3 de maio de 1828:

  • Conde de Vila Real é substituído na guerra pelo visconde Rio Pardo e nos estrangeiros pelo visconde de Santarém.

Em 20 de fevereiro de 1829:

  • Rio Pardo cede a pasta da guerra ao conde de São Lourenço. Mas este, logo no dia seguinte, demite-se, sucedendo-lhe o conde de Barbacena.

Em 11 de abril de 1829:

  • Luís de Paula Furtado do Rio Mendonça é substituído na pasta da justiça por Barbosa de Magalhães.

Em 1 de julho de 1831:

  • Duque do Cadaval é substituído pelo conde de Basto na chefia do governo (ministro assistente ao despacho).

Em 27 de setembro de 1831:

  • Rio Mendonça regressa à pasta da justiça.

Em 15 de agosto de 1833:

  • General Bourmont é nomeado interinamente para a pasta da guerra, substituindo o conde de Barbacena.

Em 22 de setembro de 1833:

  • António José Guião sucede ao conde de Basto nas pastas do reino e da marinha.