Gomes, Mário Azevedo (1885-1965)

MarioAzevedoGomesNatural de Angra do Heroísmo. Engenheiro Agrónomo em 1907. Professor do ISA de 1914 a 1946 e de 1951 a 1955, depois de ter sido demitido por Salazar.

Ministro da agricultura 1923-1924. Colaborador da Seara Nova. Diretor-geral da instrução agrícola de 1919 a 1925. Um dos patriarcas da oposição ao salazarismo, aparece nas candidaturas de Norton de Matos e de Humberto Delgado, em lugar de destaque.

Membro do diretório Democrato Social. Filho de Manuel Azevedo Gomes e sobrinho de António Luís, faz parte de uma dinastia de republicanos, continuada pela respetivo filho que chega a ser Secretário Estado das Florestas num dos governos de Mário Soares.

Como silvicultor é um dos incentivadores do processo de povoamento florestal que vai influenciar os modelos salazaristas de política agrícola. Autor de A Situação Económica da Agricultura Portuguesa, Lisboa, 1920. Dois Meses no Ministério da Agricultura, Lisboa, 1924. Evolução da Agricultura Portuguesa entre as Duas Guerras Mundiais, Lisboa, 1945. Com Henrique de Barros e Eugénio Castro Caldas. Estudos Sociais, Lisboa, 1946 e 1955 (em dois tomos). Silvicultura, Lisboa, 1956.