Felicidade pública

Conceito do jusracionalismo iluminista, utilizado nomeadamente por Gaetano Filangieri (1762-1786), considerando tal como o objetivo do império da paz e da razão, alcançável pela técnica do despotismo esclarecido. Na senda das teses de Jefferson, segundo as quais a felicidade pública consiste no acesso ao domínio público, na participação no poder público, a Declaração da Independência norte-americana consagrou o direito à felicidade. Jeremy Bentham defende o princípio utilitário da maior felicidade para o maior número.