Eidética

O termo foi criado em 1920 por E. R. Jaensch visando qualificar uma disposição que permite ver as coisas imaginárias. Husserl vai considerar que diz respeito à essência das coisas e não à sua existência ou presença.