Dois gládios

papa Gelásio INo final do século V, o papa Gelásio I (na imagem) estabelece a doutrina das duas espadas ou dos dois gládios numa carta dirigida ao imperador Anastásio I. Distingue a auctoritas sacra pontificum, procedente diretamente de Cristo, e a regalis potestate, o poder real confinado à gestão dos assuntos temporais:  os príncipes cristão devem recorrer ao sacerdócio em tudo o que diga respeito à sua salvação. Por seu lado, os padres devem atender a tudo o que foi estabelecido pelos príncipes no tocante aos acontecimentos do domínio temporal, de modo que o soldado de Deus não se imiscua nas coisas deste mundo e que o soberano temporal não faça ouvir a sua palavra nas questões religiosas.. Era a auctoritas entendida como o poder fundador, o poder em sentido pleno, como fonte de legitimidade, donde derivaria a potestas, o poder de execução, o poder de facto, da administração das coisas e das pessoas.

  • JEANNINE QUILLET, Les Clefs du pouvoir au moyen age, Paris, Flammarion,1972