Cortesão

O que vive na Corte do Rei, que frequenta o Paço Real. O que cerca o monarca. O mesmo que áulico, de aula. Qualifica o tipo de pessoal político que circula junto do centro do poder, não dando conselho ao príncipe, mas levando-lhe notícias. Marca um estilo político de intriga de salão. Em regimes autoritários marcados pela personalização do poder, ressurgiu o modelo, como aconteceu entre nós com o salazarismo, onde certas figuras se assumiram como os olhos e os ouvidos do cânsul, ajudando-o na feitura dos governos. Neste papel de quase conselheiros privados do omnipotente chefe do Estado Novo, destacaram-se Bissaia Barreto, Mário de Figueiredo, Luís Supico Pinto, Costa Leite e Soares da Fonseca.