Consenso

Do latim consensus que deu, em português, consenso e consentimento. Augusto Comte utilizou o conceito, considerando o consenso como o cimento de qualquer estrutura social, aquilo que leva uma sociedade a não ser apenas um amontoado de indivíduos, mas uma comunidade moral, dado existir um acordo geral de indivíduos e de grupos em torno de uma pensamento e de um sentimento comuns. O consenso diferencia-se da coerção, da imposição de normas pela força, e é correlativo do dissenso.