Concílio

Do lat. cum+calare, o mesmo que convocação. Palavra equivalente à expressão de origem grega sínodo. Reunião de representantes da Igreja Católica que a nível mundial são qualificados como concílios ecuménicos (de ecuméne, a terra habitada). O primeiro foi o de Niceia I (325), seguindo-se os de Constantinopla I (381), Éfeso (431), Calcedónia (451), Constantinopla II (553), Constantinopla III (680-681) e Niceia II (787), que são comuns aos católicos e aos ortodoxos. A partir de então, os católicos reconhceme integralmente os seguintes: Constantinopla IV (869-870), Latrão I (1123), Latrão II (1139), Latrão III (1179), Latrão IV (1215), Lião I (1245), Lião II (1274), Viena (1311-1312), Constânça (1414-1418), Florença (1438-1445), Latrão V (1512-1517), Trento (1545-1563), Vaticano I (1869-1870) e Vaticano II (1962-1965). No primeiro concílio ecuménico foi condenado o arianismo. Em Constança (1414-1418) acabou o Grande Cisma do Ocidente. No de Trento (1545-1563), consagrou-se a Contrarreforma.