Colaboracionismo na Bélgica

A situação de outros Estados europeus não era inequívoca. Os reis da Noruega e da Holanda estacionavam em Londres e o rei dos belgas, Leopoldo III, era prisioneiro dos alemães. Aliás, o rei dos belgas, em 14 de outubro de 1936, tinha sido forçado a estabelecer uma política de neutralidade, depois de Hitler ter integrado a Renânia. Mesmo assim, em 10 de maio de 1940, Hitler ocupa a Bélgica, que capitula logo em 28 de maio. Formou-se imediatamente em Londres um governo belga no exílio, ao mesmo tempo que surgia no território ocupado outro governo pró-alemão, com o apoio de Léon Degrelle e dos rexistas, contando com amplo apoio na população flamenga. Só em setembro-outubro de 1944 é que surge a libertação. Toda a Europa ocupada estava sapada nas suas legitimidades de antes da guerra.