Catch-all party

Otto_at_churchClassificação de Otto Kircheimer (na imagem), de 1966: depois da Segunda Guerra Mundial, o velho partido burguês de representação individual tornou-se uma exceção. Mesmo que persista nalgumas espécies, já não determina a natureza do sistema de partidos. Da mesma forma, o partido de integração de massas, produto de uma época com clivagem de classes bem acentuada e com estruturas ideológicas mais avivadas, está em vias de se transformar num catch-all party. Abandonando qualquer ambição de enquadramento intelectual e moral das massas, volta-se mais plenamente para a cena eleitoral, procurando mudar uma ação em profundidade para uma audiência mais larga e um sucesso eleitoral mais imediato (RGS 514). O seu fundamento presumido é uma doutrina de unidade e de ambição nacionais, bastante vaga e bastante flexível para permitir as mais variadas interpretações, mas nem por isso menos atraente… para servir de ligação entre diversos grupos e entre indivíduos isolados. Abrange partidos da direita, do centro e da esquerda. Partidos de quadros e partidos de organização de massas passaram a partidos de integração de massas.