Castro, José de (1868-1929)

Jose de CastroAdvogado na Guarda. Progressista, abandona o partido em 1881. Maçon desde 1869.

Funda em 1882 O Povo Português, o primeiro semanário republicano de província. Depois de 1910 atinge o grau de Grão-mestre adjunto da maçonaria. Pai de Álvaro de Castro.

Presidente do  ministério de 17 de Maio a 29 de Novembro de 1915, depois do atentado contra João Chagas, de cujo governo era ministro da instrução (desde 15 de Maio). Acumulou as pastas da guerra (desde 19 de Junho) e da marinha (desde 22 de Julho).