Cardoso, Alfredo Ernesto de Sá (1864-1950)

sáMilitar de carreira. Participa na campanha da Lunda, em Angola. Funda com Afonso Pala, Helder Ribeiro e Américo Olavo a loja Jovens Turcos da República. Revolucionário do 5 de outubro.

É então membro do comité militar para a implantação da república, juntamente com Helder Ribeiro e Aragão e Melo, grupo que entra em desinteligências com Machado Santos e não desempenha papel liderante no 5 de outubro de 1910.

Chefe de gabinete do ministro da guerra Correia Barreto. Deputado em 1913, 1915, 1919 e 1922. Chefe da revolta militar de 14 de maio de 1915 contra Pimenta de Castro. Governador civil do Funchal (1917).

Deputado, defende a participação de Portugal na Grande Guerra. Abandona a presidência do parlamento e vai combater em França. Opõe-se militarmente ao golpe de Sidónio Pais.

Presidente do ministério de 29 de junho de 1919 a 21 de janeiro de 1920, acumulando a pasta do interior. Alvarista, é um dos fundadores dos reconstituintes, alinha com os nacionalistas e adere à dissidência da Aliança Republicana. Ministro do interior no governo de Álvaro de Castro, de 18 de dezembro de 1923 a 6 de julho de 1924. Desterrado para Cabo Verde e Açores, depois do 28 de maio, regressa em 1934, quando passa à reserva por ter atingido o limite de idade. Ainda participa na formação da Aliança Republicana.