Brito, Joaquim José Rodrigues de (1753-1831)

Professor de leis. Filosoficamente sensualista e hostil à escolástica, à teocracia e ao ultramontanismo, situa-se, no plano das doutrinas económicas, entre a fisiocracia à maneira de Quesnay e o livre-cambismo de Adam Smith. Politicamente, defende do despotismo esclarecido. Considerado um dos últimos representantes do Iluminismo.

Bibliografia 

Memórias Políticas sobre as verdadeiras bases da grandeza das nações e principalmente de Portugal - 3 vols., 1803 - 1805 

4 Moncada, Luís Cabral, Subsídios para uma História da Filosofia do Direito em Portugal (1772 - 1911), Coimbra, Coimbra Editora, 1938, 2ª ed., pp. 27 segs