Bombas da FAP

GAPs (Grupos de Acção Popular), ligados à FAP lançam bomba contra instalações da Polícia. Em 26 de Novembro a FAP assassina num pinhal em Belas um tal Mateus considerado como um agente infiltrado. No mês de Outubro a PIDE havia prendido Pulido Valente.