Basto, Eduardo Alberto Lima (1875-1942)

transferir (7)Agrónomo desde 1902. Professor em Coimbra, em 1902, passa para o Instituto Superior de Agricultura de Lisboa em 1906. Professor na Escola Superior Colonial até 1942. Maçon desde 1908 e desde sempre militante dos democráticos, ligado a Afonso Costa. Por quatro vezes ministro da I República, em 1914-1915, 1917, 1922 e 1925. Como ministro do trabalho em 1917, enfrenta a chamada revolta dos abastecimentos, tentando superar a questão através do chamado decreto de mobilização agrícola.

Depois de 1926, presidente da Associação Comercial de Lisboa. Autor de Política Comercial Portuguesa, 1934; e do Inquérito Económico-Agrícola, 4 vols., 1936. Chefe de secção dos serviço agronómicos do ministério das colónias em 1912. Chefe de secção da repartição de ensino agrícola do ministério da instrução em 1913.

Diretor geral de instrução agrícola em 1919. Ministro do fomento de Vítor Hugo Azevedo Coutinho, de 12 de dezembro de 1914 a 24 de janeiro de 1915. Ministro do trabalho no governo de Afonso Costa, de 25 de abril a 8 de dezembro de 1917, enfrenta a chamada revolta dos abastecimentos. Autor do decreto de mobilização agrícola. Ministro do comércio e comunicações no governo de António Maria da Silva, de 7 de fevereiro a 7 de dezembro de 1922. Ministro das finanças no governo de António Maria da Silva, de 1 de julho a 1 de agosto de 1925.