Ancien Régime

Alexis_de_tocquevilleNome dado ao regime político derrubado pela revolução francesa. Fórmula consagrada por Alexis de Tocqueville (na imagem). Todos os que pensam de forma binária, qualificam-no como regime absolutista, esquecendo que nele se desenvolvia a contradição entre modelos absolutistas propriamente ditos, marcados pelo providencialismo e pela teoria do direito divino dos reis, e modelos consensualistas, herdeiros de um certo pluralismo tradicionalista. No fundo, a tensão entre as conceções do mundo e da vida de um Bossuet e de um Fénelon. Outra das contradições fundamentais estava no confronto entre mercantilistas e fisiocratas, para não falarmos dessa suprema forma de hibridismo que foi o despotismo esclarecido, onde os philosophes que hão-de marcar o subsolo filosófico da revolução francesa se assumiam como os conselheiros dos déspotas. A partir de então, o conceito alarga-se a todos regimes derrubados por revoluções, falando-se até nos antigos regimes como a velha senhora. Mas os sucessivos Estados Novos não são necessariamente filhos da revolução, dado que também os contra-revolucionários passaram a fazer revoluções ao contrário, fazendo dos anteriores regimes repúblicas velhas e dos partidários do regresso ao progressismo os reviralhistas. A palavra foi utilizada em Portugal recentemente por Diogo Freitas do Amaral num livro de memórias sobre os primeiros anos do regime instaurado em abril de 1974, onde se repete a expressão tocquevilliana de antigo regime e de revolução.