Análise

descartesVem do gr. ana (repetição)+lyo (dissolver). Etimologicamente, acção de decompor, de dissolver ou de dividir sucessivamente. Conjunto de juízos que visam dissociar o real, para, depois, o reorganizar através das exigências da razão. Processo mental que visa dividir um conceito complexo ou uma expressão em várias parcelas, a fim de se revelarem os constituintes simples que a formam, para que se possa elucidar o significado que lhe está implícito. Juntamente com a síntese constitui o modelo típico das ciências experimentais. Para Descartes (na imagem), importa dividir cada uma das dificuldades … em tantas parcelas quanto … possível …para melhor as resolver (regra da análise).