Álgebra da revolução

herzenQualificação dada por Herzen (na imagem) ao pensamento de Hegel, considerando que o mesmo procura conciliar Platão e Heráclito, pelo que todo o ser passa a ser dever‑ser. Trata‑se, aliás, de uma “álgebra” que quebra as anteriores regras algébricas, assentando numa nova filosofia da identidade, que diz que o real é igual à razão, e numa nova filosofia da verdade, que diz que a crença, o subjetivo, é igual à verdade, ao objetivo. Para utilizar as palavras do próprio Hegel, “a Ideia é a união do Subjetivo e do Objetivo (…) A Ciência pressupõe que a separação entre ela e a Verdade já foi abolida”.