Administração das coisas

engelsEngels (na imagem) no Anti-Duhring, considera que quando desaparecer o Estado, sucederá a administração das coisas, entendida como direção das operações de produção, em vez do governo das pessoas.