Abertura para as coisas

Edmund_Husserl_1900Edmund Husserl (na imagem), respondendo aos que propunham um regresso a Kant, salienta a necessidade de uma intuição imediata da essência das coisas, do sujeito trabalhando solitariamente na subjetividade. Isto é, contra a perspetiva do formalismo neo-kantiano, reclama o regresso ou a abertura para as coisas.