1985 – 1994



1985

Dia 31 de janeiro - Resolução do Conselho de Ministros nº 10/85 aprova o conceito estratégico nacional.

Fevereiro – Escandâlo DOPA leva à demissão do ministro Sousa Tavares.

Dia 5 de fevereiro – Mota Pinto demite-se do Governo e de Presidente do PSD.

Dia 23 de fevereiro - Surge o PRD.

Dia 15 de março – Descongeladas as rendas de casa.

Dia 22 de março – Inaugurado o BPI, o primeiro banco privado português depois de 1974.

Dia 26 de abril - Diogo Freitas do Amaral anuncia candidatura à presidência.

Maio – Ramalho Eanes visita a República Popular da China; acordo de princípio sobre Macau.

Dia 7 de maio – Morte de Mota Pinto.

Dia 8 de maio – Ronald Reagan visita Portugal.

Dia 19 de maio – XII Congresso do PSD na Figueira da Foz; sobe ao poder Cavaco Silva.

Dia 20 de maio – Maria de Lurdes Pintasilgo anuncia candidatura à presidência.

Dia 4 de junho – PSD rompe Bloco Central.

Dia 12 de junho – Portugal e Espanha assinam tratado de adesão à CEE.

Dia 17 de junho – Eanes convoca eleições antecipadas.

Dia 6 de outubro – Eleições legislativas em Portugal: PSD,29,8%; PS, 20,8%; PRD, 18%; APU, 15,6%;CDS, 9,7%. Eleições realizadas sob o governo do Bloco Central, com vitória do PSD, com 29,8%. O partido era então liderado por Aníbal Cavaco Silva que vencera o XII Congresso realizado na Figueira da Foz, depois de Mota Pinto se ter demitido do governo e da presidência do partido em 5 de fevereiro. O Partido Socialista, que então apresentou Almeida Santos como candidato a primeiro ministro obteve apenas 20,8 %. Em terceiro lugar fica o novo Partido Renovador Democrático, eanista, com 18%. Os comunistas obtêm 15,6% e o CDS, de Francisco Lucas Pires, apenas 9,7%. A emergência do novo partido de apoio ao presidente Ramalho Eanes alterou completamente as alternativas, ao mesmo tempo que as candidaturas à presidência da república influenciavam o processo. Por um lado, Cavaco Silva assumira o poder no PSD, em nome do apoio à candidatura de Diogo Freitas do Amaral, antigo presidente do CDS, prejudicando claramente a alternativa de Lucas Pires. As eleições antecipadas antecipadas foram marcadas em 27 de junho de 1985, estando marcadas eleições autárquicas para 15 de dezembro de 1985 e a primeira volta das presidenciais para 26 de janeiro de 1986.

Dia 12 de outubro – Lucas Pires demite-se da presidência do CDS.

Dia 6 de novembro – Toma posse o X Governo Constitucional;  maioria relativa do PSD, sob a presidência de Cavaco Silva.

Dia 10 de novembro – Adriano Moreira passa a liderar o CDS.

Dia 15 de dezembro - Eleições autárquicas.

1986

Janeiro – URSS apresenta aos USA plano para a eliminação de todas as armas nucleares.

Dia 1 de janeiro – Portugal e Espanha entram nas Comunidades Europeias.

Dia 26 de janeiro – Primeira volta das eleições presidenciais em Portugal.

Dia 15 de fevereiro – FP25 assassinam o Diretor-Geral dos Serviços Prisionais.

Dia 16 de fevereiro – Segunda volta das eleições presidenciais em Portugal; Mário Soares vence Freitas do Amaral.

Dia 17 de fevereiro no Luxemburgo; dia 28 de fevereiro em Haia – Assinatura do Ato Único Europeu que entrará em vigor em 1 de julho de 1987.

Dia 24 de fevereiro – Corazon Aquino proclamada Presidente das Filipinas.

Dia 28 de fevereiro – Assassinato de Olof Palme.

Fevereiro; março – XXVII Congresso do PCUS; adotada a perestroika.

Dia 12 de março – Referendo sobre a NATO em Espanha; vitória do sim por 53 %.

Dia 16 de março – Eleições legislativas em França; vitória da direita : RPR 161; UDF, 132; PS, 216; PCF, 34; FN, 34.

Dia 21 de março – Governo de Chirac.

Dia 26 de abril – Desastre de Chernobyl.

Dia 29 de junho – Vítor Constâncio, novo Secretário Geral do PS.

Dia 1 de julho – Começam as negociações entre Portugal e a China sobre Macau.

Setembro – VIII Conferência dos Não Alinhados em Harare, com 99 países.

Dia 3 de outubro – Começa o julgamento das FP25.

Dia 11 de outubro – Cimeira de Reikejavique entre Reagan e Gorbatchev; previsto o desarmamento atómico integral da Europa, de maneira que esta passa a ficar à mercê das forças convencionais e dos mísseis intercontinentais soviéticos.

Dia 14 de outubro – Ramalho Eanes, presidente do PRD.

Dia 19 de outubro – Morte de Samora Machel.

Dia 27 de outubro – Encontro de Assis.

1987

Dia 3 de abril – Assembleia da República aprova moção de censura do PRD ao governo de Cavaco Silva.

Dia 13 de abril – Assinado Acordo entre a República Popular da China e Portugal sobre Macau.

Dia 28 de abril – Mário Soares dissolve a Assembleia da República.

Dia 1 de julho – Entra em vigor o Acto Único.

Dia 20 de maio – Julgamento das FP25; Otelo condenado a 15 anos de prisão.

Dia 27 de maio – Futebol Clube do Porto, campeão europeu em Viena.

Dia 19 de julho – Eleições legislativas em Portugal: PSD, 50,2%; PS, 22,3%; CDU, 12,2%; PRD, 4,9%; CDS,4,3%; primeiras eleições em Portugal para o Parlamento Europeu.

Dia 17 de agosto – XI Governo Constitucional em Portugal; o primeiro de maioria absoluta de Cavaco Silva.

1988

Liberdade total de capitais na CE

dia 16 de janeiro – Vital Moreira critica a direcção do PCP.

Dia 31 de janeiro – Congresso do CDS na Póvoa do Varzim; regresso de Diogo Freitas do Amaral à presidência.

Dias 11 e 12 de fevereiro – Conselho Europeu de Bruxelas adopta o pacote Delors, permitindo a duplicação dos fundos estruturais. O plafond dos recursos próprios passa para 1,4% do PNB comunitário.

Dia 21 de fevereiro – Congresso do PS; reeleição de Vitor Constâncio.

Junho – Conselho Europeu de Hannover ;  mandatado um comité de governadores de banco e de peritos monetário, presidido por Jacques Delors para apresentar um relatório sobre a união económica e monetária.

Dia 6 de maio – Zita Seabra afastada da comissão política do PCP.

Dia 20 de maio – Iniciada a publicação de O Independente.

Dia 29 de maio – Convenção do PRD; demissão de Eanes e eleição de Hermínio Martinho para a presidência.

Dia 25 de agosto – Incêndio no Chiado.

Dia 7 de setembro – Privatização de A Capital ; compra por Pinto Balsemão.

Dia 14 de novembro – Portugal e a Espanha são admitidos na UEO.

Dia 9 de outubro – Eleições regionais; PSD mantém a maioria absoluta.

Dia 14 de outubro – Acordo PS-PSD para a revisão constitucional.

Dia 27 de outubro – Vítor Constâncio demite-se da liderança do PS.

Dia 4 de dezembro – XII Congresso do PCP, sob o lema uma democracia avançada no limiar do século XXI.

1989

Dia 1 de janeiro – Entra em vigor a reforma fiscal.

Dia 15 de janeiro – Congresso do PS; eleição de Jorge Sampaio.

Dia 3 de março – Portugal, campeão mundial de juniores, em futebol, em Riade.

Dia 6 de março – Atribuídos alvarás sobre as rádios locais.

Dia 21 de março – Costa Freire demite-se de Secretário de Estado da Administração da Saúde.

Dia 21 de abril – Manifestação sindical da polícia no Terreiro do Paço.

Dia 17 de maio – Libertação de Otelo.

Dia 2 de junho – Segunda revisão constitucional em Portugal.

Dia 15 de junho – Eleições europeias em Portugal : PSD, 32,7%; PS, 28,5%; CDU, 14,4%; CDS, 14,1%.

Dia 26 de junho – Confrontos em Barqueiros.

Dia 27 de setembro – Queda de avião na Jamba, onde viajavam João Soares, Nogueira de Brito e Rui Gomes da Silva.

Dia 28 de outubro – Assassinado militante do PRD por skinheads.

Dia 17 de dezembro – Eleições autárquicas; vitória de Jorge Sampaio em Lisboa.

1990

Dia 5 de março – Surge o matutino Público.

Dia 27 de março – Portugal e a Espanha tornam-se membros da UEO.

Dia 20 de maio – Carlos Carvalhas eleito secretário-geral adjunto do PCP.

Dia 13 de junho – Encerramento do matutino comunista O Diário.

Dia 15 de junho – Eanes abandona o PRD.

Dia 27 de setembro – Carlos Melancia demite-se de governador de Macau.

Dia 28 de setembro – Prisão de Costa Freire.

Novembro – Suspensa a publicação de O Diário de Lisboa e do semanário O Tempo.

Dia 6 de dezembro – Dissidência nos Verdes, acusa o partido de ser uma manipulação genética do PCP.

Dia 15 de dezembro – 1º Congresso do Partido da Solidariedade Nacional.

Dia 16 de dezembro – Assinado o projeto de acordo ortográfico.

1991

Dia 13 de janeiro – Eleições presidenciais em Portugal, com a reeleição de Mário Soares.

Dia 11 de março – Absolvição do líder da FLA, José de Almeida.

Maio – João Paulo II visita Portugal.

Dia 14 de maio – Privatização do Diário de Notícias.

Dia 2 de junho – Pedro Canavarro, presidente do PRD.

Dia 10 de junho – Assembleia da República vota contra amnistia à s FP25.

Dia 13 de setembro – Inaugurado o último troço da auto-estrada  Porto-Lisboa.

Dia 27 de setembro – Cessa a publicação de O Diário Popular.

Dia 10 de dezembro – Conselho Europeu de Maastricht aprova a União Europeia. Reino Unido recusa o capítulo social.

Dia 6 de outubro – Eleições legislativas em Portugal: PSD,50,6%; PS, 29,1%; CDU, 8,8%; CDS, 4,4%; PSN,1,7%.

Dia 31 de outubro – Toma posse novo governo de maioria absoluta do PSD, presidido por Cavaco Silva.

Dia 12 de novembro – Massacre no cemitério de Santa Cruz em Dili.

Dia 15 de novembro – Lucas Pires demite-se de militante do CDS.

Dia 19 de novembro – Barros Moura expulso do PCP.

1992

Dia 1 de janeiro – Início da primeira presidência portuguesa da Comunidade Europeia.

Dia 7 de fevereiro – Assinatura do Tratado sobre a União Europeia.

Dia 23 de fevereiro – António Guterres eleito secretário-geral do PS.

Março – Manifestações de estudantes e agricultores contra a política governamental.

Dia 16 de março – Demite-se o Ministro da Educação Diamantino Durão.

Dia 22 de março – Manuel Monteiro, novo presidente do CDS.

Dia 3 de abril – Escudo adere ao SME.

Maio – Colóquio promovido pelo governo no Centro Cultural de Belém sobre A Europa Após Maastricht.

Dia 2 de maio – Criação do Espaço Económico Europeu.

Dia 9 de maio – Dissidentes do PCP constituem a Plataforma de Esquerda.

Dia 21 de maio – Reforma da PAC.

Dia 26 de junho – Conselho Europeu de Lisboa.

Dia 23 de julho – Desfalque de Pedro Caldeira.

Dia 19 de agosto – Maria José  Nogueira Pinto demite-se do governo.

Dia 6 de outubro – Começam as emissões do primeiro canal privado de televisão, a SIC.

Dia 11 de outubro – Eleições regionais. Novas maiorias absolutas do PSD.

Dia 9 de novembro – Freitas do Amaral demite-se de militante do CDS.

Dia 20 de novembro -Prisão de Xanana Gusmão.

Dia 5 de dezembro – Carlos Carvalhas, novo secretário-geral do PCP.

Dia 10 de dezembro – Assembleia da República portuguesa ratifica o Tratado de Maastricht. Debate sobre a ratificação do Tratdo da União Europeia na Assembleia da República.

1993

1994

Dia 1 de janeiro – Começo da segunda etapa da União Económica e Monetária. Instalação em Francoforte do Instituto Monetário Europeu. Entra em vigor o Espaço Económico Europeu

Dia 27 de janeiro – Tribunal de Milão decide processar Bettino Craxi por corrupção; vai ser condenado em 29 de Julho a oito anos e meio de prisão.

Dia 27 de março – Eleições italianas; vitória do Pólo da Liberadade, com a Forza Italia, de Berlusconi, a Aliança Nacional, de Fini, e a Liga do Norte, de Bossi.

Dia 30 de março – Acordo sobre a adesão à União Europeia da Áustria, Finlândia, Suécia e Noruega.

Dia 1 de abril – Candidatura da Hungria à União Europeia.

Dia 6 de maio - Inaugurado o túnel sob a Mancha.

Dia 9 de maio – Países da Europa central e do Leste tornam-se parceiros associados da UEO.

Dia 11 de maio – Posse do governo de Berlusconi em Itália.

Dia 4 de junho – Parecer do Parlamento Europeu sobre as adesões à UE.

Dias 9 a 12 de junho – Quartas eleições para o Parlamento Europeu.

Dia 12 de junho – Referendo na Áustria aprova a  adesão, por 66,4%.

Dia 14 de junho – Ucrânia assina acordo de parceria com a UE.

Dia 15 de junho – Lei nº 20/94 sobre o acompanhamento e apreciação pela AR da participação de Portugal no processo de construção da União Europeia.

 Dias 24 a 25 de junho – Conselho Europeu de Corfu; Boris Yeltsine assina acordo de partenariado com a Ue John Major vota o nome do belga Jean-Luc Dehaene para a presidência da Comissão.

Dia 22 de junho – Federação da Rússia assina o acordo de parceria para a paz com a NATO; a Federação da Rússia é reconhecida como potência europeia, internacional e nuclear maior.

Dia 14 de julho – Tropas alemãs integradas no Eurocorpo desfilam em Paris.

Dia 15 de julho – Conselho Europeu extraordinário de Bruxelas escolhe Jacques Santer para a presidência da Comissão.

Dia 21 de julho – Parlamento Europeu aprova a designação de Santer.

Dia 31 de agosto – IRA decreta cessar fogo.

Dia 1 de setembro – Documento Lamers do grupo parlamentar CDU/CSU ao parlamento federal alemão, intitulado Reflexões sobre a Política Europeia.

Dia 16 de outubro – Referendo na Finlândia aprova a adesão, por 57%. Kohl vence as eleições na Alemanha.

Dia 14 de novembro – Referendo na Suécia aprova a adesão por 52%.

Dia 28 de novembro –  Referendo na Noruega rejeita a adesão por 52,2%.

Dia 9 de dezembro – Conselho Europeu de Bremen.

Dia 18 de dezembro – Ex-comunistas vencem as eleições na Bulgária.