1958 – 1967



1958

Dia 1 de maio - Reunião da Comissão Central  da União Nacional decide pela candidatura de Américo Tomás. Marcello Caetano não comparece.

Dia 3 de maio - Candidatura de Arlindo Vicente.

Dia 8 de maio - Manifesto de Delgado sou liberal e como liberal me dirijo a todos os portugueses que desejem a sua pátria libertada. Sessão no Café Chave de Ouro

Dia 10 de maio – Obviamente demito-o. Secretário-geral do Partido Socialista, Fernandes Feijó, apoia Delgado.

Dia 14 de maio – Delgado no Porto, com 200 000 pessoas na Praça Carlos Alberto. No comício do Coliseu, em Lisboa, discursam Rolão Preto, Cal Brandão, capitão David Neto e João Araújo Correia.

Dia 16 de maio - Regresso de Delgado a Lisboa.

Dia 18 de maio - Comício no Liceu Camões.

Dia 30 de maio – Anunciada a retirada de Arlindo Vicente.

Dia 4 de junho – Comício de Delgado no Pavilhão dos Desportos em Lisboa.

Luís Almeida Braga em entrevista ao Diário de Lisboacondeno o híbrido sistema político tirânico e vingativo que está a arrastar nos para a pior catástrofe da nossa história … a idolatria da autoridade, o materialismo da obediência passiva … tendo começado por ser uma ditadura administrativa, manhosamente se transformou em ditadura policial, contrária ao destino moral e pessoal do homem … O Estado Novo tornou os ricos mais ricos e os pobres mais pobres … para me declarar monárquico não peço licença ao rei nem aos bobos da Corte.

Dia 8 de junho - Eleições.

Dia 13 de junho - Carta do Bispo do Porto a Salazar.

Dia 18 de junho - Humberto Delgado decide criar o Movimento Nacional Independente.

Dia 27 de julho - Humberto Delgado escreve carta a Botelho Moniz (CEMGFA) e a outras chefias militares, propondo revolta de generais. Dirige-se-lhes como caros colegas. Todos haviam participado no 28 de maio.

Dia 31 de julho - Botelho Moniz almoça com Tomás em casa de Daniel Barbosa e põe no ao corrente do ultimato do exército para a saída de Santos Costa.

Dia 4 de agosto - Salazar recebe Marcello Caetano e Santos Costa.

Dia 9 de agosto - Posse de Tomás.

Dia 14 de agosto - Novo Governo. Saem Santos Costa e Marcelo Caetano.

Dia 16 de agosto - II Plano Fomento (prevista nova Ponte sobre o Tejo).

Setembro - Beleza Ferraz novo CEMGFA. Luís Câmara Pina, CEME.

Bispo do Porto no exílio.

D. Sebastião de Resende entra em conflito com Salazar e chama-lhe chefe manhoso e terrível.

Henrique Galvão detido no Hospital Santa Maria.

Salazar desabafa para colaboradores se a campanha de Delgado se tivesse prolongado por mais um ou dois meses, ele tinha ganho as eleições.

Morrem no Porto José Domingues dos Santos e Armando Marques Guedes.

Dia 3 de setembro - Botelho Moniz chama Delgado e propõe-lhe que abandone a política. Recusam-lhe viagem ao Brasil.

Dia 5 de outubro - Incidentes em Lisboa junto à estátua de António José de Almeida. Polícia ataca manifestantes com gás lacrimogéneo.

Dia 11 de novembro - Governo anuncia não autorizar o trabalhista Benam a entrar em Portugal.

Dia 26 de novembro - Prisão de Delgado Azevedo Gomes, Vieira de Almeida, Jaime Cortesão e António Sérgio.

Dia 28 de novembro - Ministro do interior, Pires Cardoso, demite-se, sendo substituído por Arnaldo Schultz.

Dia 6 de dezembro - Nova Comissão executiva da União Nacional presidida por Castro Fernandes com Costa Brochado, António Pinto Mesquita e Henrique Tenreiro.

Dia 17 de dezembro - Revisão do vencimento dos funcionários públicos.

Dia 18 de dezembro - Planeada revolta de Delgado com Manuel Serra e o capitão Almeida Santos.

1959

Janeiro - Marcello Caetano Reitor da Universidade de Lisboa.

Dia 7 de janeiro - Delgado é compulsivamente aposentado.

Dia 12 de janeiro - Delgado pede asilo político na embaixada do Brasil (Alvaro Lins).

Dia 17 de janeiro - Henrique Galvão pede asilo político na Embaixada da Argentina.

Dia 12 de março - Revolta da Sé com Manuel Serra e o major Calafate. Mário Soares chama-lhe de inspiração católica. Participariam também o major Pastor Fernandes e o capitão Almeida Santos, oficial de ligação a Craveiro Lopes.

Dia 7 de abril - Aparece no Guincho o corpo do capitão Almeida Santos.

Dia 20 de abril - Delgado parte para o Brasil.

Dia 17 de maio - Inaugurado Monumento ao Cristo Rei.

Dia 3 de agosto - Massacre do Pidjiquiti em Bissau.

Dia 29 de agosto - Lei nº 2 100. Eleição do Presidente da República por colégio eleitoral.

1960

Janeiro - Comemorações Henriquinas.

Fundação da EFTA.

Dia 4 de janeiro - Cunhal foge de Peniche.

Dia 10 de janeiro - Strauss, ministro da defesa da RFA em Lisboa.

Secretário geral da ONU em Lisboa.

Fevereiro - Toynbee profere conferência no Instituto de Altos Estudos Militares.

Dia 12 de abril - Decisão do Tribunal de Haia favorável a Portugal.

Dia 19 de maio - Eisenhower em Lisboa.

Dia 16 de junho - Revolta de Mueda em Moçambique.

Dias 20 e 21 de junho - Encontro entre Franco e Salazar em Mérida.

Dia 22 de agosto - Reis da Tailândia em Lisboa.

Dia 5 de outubro - 50º aniversário da Rotunda. Tomás põe flores no túmulo de Manuel Arriaga nos Prazeres. Preso Mário Soares.

Dia 12 de novembro - Amnistia henriquina. Abrangidos Aquilino Ribeiro, Padre Abel Varzim e comandante Moreira de Campos.

1961

Dia 1 de janeiro - Terceira harmonização das taxas aduaneiras externas dos membros da CEE.

Dia 3 de janeiro - Dez militantes do PCP evadem-se do forte de Peniche. Entre os evadidos, Álvaro Cunhal. Rutura diplomática entre Cuba e os USA.

Dia 7 de janeiro - Constituição do Grupo de Casablanca entre o Ghana, a Guiné, Mali, Marrocos e República Árabe Unida.

Dia 8 de janeiro - Referendo em França aprova ao processo de autodeterminação na Argélia.

Dia 20 de janeiro - Posse de Kennedy; Dean Rusk, secretário de Estado e Robert Mc Namara na defesa.

Dia 22 de janeiro - Incidentes na Baixa de Lisboa.

Dia 23 de janeiro - Assalto ao paquete Santa Maria pelo Capitão Henrique Galvão, no âmbito da chamada Operação Dulcineia. Comanda o processo um Diretório Revolucionário Ibérico de Libertação Nacional, pouco antes constituído na Venezuela. Termina uma greve geral na Bélgica, depois de trinta e três dias.

Dia 27 de janeiro - Encontro entre de Gaulle e MacMillan em Rambouillet.

Dia 30 de janeiro - Galvão entrega-se às autoridades brasileiras.

Dia 31 de janeiro - Data escolhiada para o Programa para a Democratização da República, posteriormente elaborado.

Dia 4 de fevereiro - Incidentes em Luanda - Militantes do MPLA assaltam casa de reclusão de Luanda. Sete mortos entre as forças de segurança. Terão também participado elementos do Movimento Nacional Independente de Humberto Delgado.

Dia 5 de fevereiro - Funerais em Luanda. Incidentes no cemitério novo, junto à estrada do Catete. 17 mortos.

Dia 6 de fevereiro - Américo Tomás concede audiência a uma comissão de oposicionistas constituída por Acácio Gouveia, Azevedo Gomes e Eduardo Figueiredo.

Dia 10 de fevereiro - Novo ataque em Luanda. Desta feita à cadeia de S.Paulo. Decorre em Paris a primeira cimeira dos Seis, as conférences au sommet, reunindo chefes dos executivos dos seis; decide criar-se uma união política. Voltará a haver novas cimeiras em Bona – julho de 1961 – Roma, maio de 1967, Haia, dezembro de 1969, Paris, outubro de 1972, e Copenhaga, dezembro de 1973.

Dia 11 de fevereiro - Surge a OAS.

Dia 12 de fevereiro - Assassinato de Patrice Lumumba.

Dia 16 de fevereiro – Regresso do Santa Maria a Lisboa. Salazar vai a bordo. No dia 17, funeral de Nascimento Costa, tripulante morto durante o assalto.

Dia 17 de fevereiro - Botelho Moniz avista-se com Elbrick, embaixador dos USA informando-o que, com outras personalidades do regime havia decidido forçar Salazar a liberalizar a sua política.

Dia 23 de fevereiro - Libéria promove reunião do Conselho de Segurança da ONU contra Portugal.

Dia 25 de fevereiro - Assinatura do contrato para a construção da Ponte sobre o Tejo.

Dia 26 de fevereiro - Hassan II, novo rei de Marrocos.

Dia 5 de março - Paul-Henri Spaak abandona o cargo de secretário-geral da NATO, para regressar à atividade política belga, onde assumirá, a partir de 25 de abril, o cargo de ministro dos estrangeiros.

Dia 6 de março - Nova reunião entre Elbrick e Botelho Moniz.

Dia 7 de março - Elbrick solicita audiência a Salazar.

Dia 14 de março - Terrorismo na zona do Uíge - Vagas terroristas invadem o norte de Angola, sob o comando da UPA. Votação do Conselho de Segurança da ONU. USA e URSS votam contra a posição portuguesa.

Dia 15 de março - Finlândia associa-se à EFTA.

Dia 17 de março - Imprensa relata os acontecimentos de Angola.

Dia 19 de março - Strauss eleito líder da CSU.

Dia 22 de março - Encontro entre Strauss e Macmillan em Londres.

Dia 24 de março - O Ministro do Ultramar Vasco Lopes Alves parte para Angola. regressa pessimista em 4 de abril.

Dia 26 de março - Eleições legislativas na Bélgica; descida dos sociais-cristãos e subida dos comunistas e dos nacionalistas flamengos.

Dia 28 de março - Conversações entre Botelho Moniz e Salazar. Em 5 de abril, Botelho Moniz tem audiência com Tomás.

Revolta dos curdos no Iraque.

Dia 6 de abril - Tomás tem reuniões com Soares da Fonseca, Ulisses Cortês e Santos Costa. Volta a receber Salazar. Nova audiência entre os dois. No dia 11 de abril, às 22 horas, nova audiência com Salazar. À meia noite, Botelho Moniz vem propor-lhe a substituição de Salazar.

Dia 12 de abril - Tomás almoça com o Ministro do Exército, enquanto Kaulza de Arriaga, sem o prévio acordo de Moniz, põe várias unidades militares em regime de prevenção. Novas audiências de Tomás com Salazar, Botelho Moniz e Soares da Fonseca. Khruchtchov avisa os escritores contra a infiltração burguesa. Iuri Gagarine a bordo da Vostok I, é o primeiro homem no espaço.

Dia 13 de abril - Abrilada - Consuma-se o golpe de Botelho Moniz, com uma reunião na Cova da Moura entre os ilustres amotinados. Entretanto, previamente, Salazar remodelava o governo, assumindo Salazar a pasta da Defesa. Mário Silva, ministro do exército, com Jaime da Fonseca. Novo CEMGFA, Gomes de Araújo. Adriano Moreira assume a pasta do Ultramar. A explicação da remodelação era Angola: andar rapidamente e em força é o objetivo que vai pôr à prova a nossa capacidade de decisão.

Dia 17 de abril - Desembarque norte-americano em Cocinos Bay/ Baía dos Porcos, em Cuba.

Dia 18 de abril - Dirk Stikker novo secretário-geral da ONU.

Dia 20 de abril - Fracasso do desembarque de Cocinos Bay.

Dia 21 de abril - Golpe dos Generais em Argel.

Dias 22 a 26 de abril - Golpe dos Generais em Argélia.

Dia 25 de abril - Governo de coligação na Bélgica entre socialistas e sociais-cristãos, com Spaak e Théo Lefèvre.

Dia 1 de maio - Proclamação da República Democrática Socialista de Cuba.

Dia 4 de maio - Nova remodelação do governo.

Dia 5 de maio - Primeiro voo espacial de um astronauta americano, A. B. Shepard.

Dia 11 de maio - Ludwig Ehrard visita Lisboa.

Dia 20 de maio - Começam as conversações de Evian.

Dia 28 de maio - Inauguração do troço de auto-estrada entre Lisboa e Vila Franca enquanto rebenta uma bomba na Estação do Cais Sodré.

Dia 31 de maio - Surge a República da África do Sul.

Dias 3 e 4 de junho - Cimeira de Viena entre Khruchtchov e Kennedy.

Dia 6 de junho - Venâncio Deslandes nomeado Governador Geral de Angola e Comandante Chefe.

Dia 10 de junho - Em Espanha surge a Union de Fuerzas Democráticas, com o PSOE, PNV, e a Izquierda Demócrata Cristiana.

Dia 20 de junho - Começam os colóquios promovidos por António Quadros sobre O que é o ideal Português?

Dia 30 de junho - Discurso de Salazar em reunião extraordinária da Assembleia Nacional.

Dia 9 de julho - Assinado acordo de associação entre a CEE e a Grécia.

Dia 18 de julho - Aparece a ETA.

Segunda cimeira dos Seis em Bona, Bad-Godsberg; encarregado um comité de peritos, presidido por Christian Fouchet, para apresentar um relatório sobre União Política; decidem realizar-se regularmente reuniões de informação e coordenação política.

Dia 19 de julho - Encíclica Mater et Magistra.

Dia 20 de julho - Encontro de De Gaulle e Adenauer em Bona.

Dia 26 de julho - Senegal corta relações diplomáticas com Portugal.

Julho e Agosto – Irlanda, em 31 de julho, Dinamarca, em 9 de agosto, e Reino Unido, em 10 de agosto, pedem adesão à CEE.

Dia 1 de agosto - Ataque e invasão do Forte de S. João Baptista de Ajudá, enclave português na República do Daomé.

Dia 12 de agosto – De 12 para 13 de agosto são erguidas barreiras de arame farpado em Berlim, separando as zonas leste e oeste dias depois inicia-se a construção de um muro de betão, o muro da vergonha.

Dia 16 de agosto - Nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros anuncia que o parlamento indiano aprovou a integração dos enclaves de Dará e Nagar Aveli na União Indiana.

Dia 17 de agosto - Assinado o pacto Aliança para o Progresso, uma espécie de Plano Marshall para a América Central e do Sul. Iniciada a construção do Muro de Berlim.

Dia 22 de agosto - Governo sueco põe reservas à adesão ao Mercado Comum, invocando a política de neutralidade sueca.

Dia 24 de agosto - Inauguração da Siderurgia Nacional no Seixal. Discursos de António Champalimaud e Ferreira Dias.

Dia 25 de agosto - Jânio Quadros renuncia à Presidência do Brasil, sendo substituído pelo Vice-Presidente João Goulart do PTB.

Dia 26 de agosto - Num juramento de bandeira começa a cantar-se o hino Angola é Nossa.

Dia 27 de agosto - Congresso brasileiro regressa ao parlamentarismo.

Dia 31 de agosto - URSS  retoma as expeeriências nucleares na atmosfera.

Dias 1 a 6 de setembro - I Conferência de Belgrado dos países não alinhados.

Dia 6 de setembro - Pelo Decreto-Lei nº 43 893 é abolido o estatuto do indigenato.

Dia 12 de setembro - Sociais-democratas noruegueses perdem a maioria absoluta, embora se mantenham como o primeiro partido.

Dia 17 de setembro - CDU perde a maioria absoluta na RFA.

Dia 28 de setembro - Dissolvida a República árabe Unida.

Dia 30 de setembro - Entra em vigor a OCDE.

Dia 12 de outubro - Termina o prazo da apresentação de candidaturas a deputados. Pela oposição aparecem as candidaturas dos monárquicos Francisco Sousa Tavares, Gonçalo Ribeiro Teles e Fernando Amado.

Dias 12 a 31 de outubro - XXII Congresso do PCUS enfrenta a questão chinesa.

Dia 29 de outubro - Maioria absoluta para Karamanlis na Grécia.

Dia 29 de outubro - Corpo de Estaline retirado do Mausoléu de Lenine.

Dia 2 de novembro - A França apresenta o plano Fouchet, criando uma união de Estados indissolúvel, gozando de personalidade jurídica, mas fundada no respeito da personalidade dos povos e dos Estados membros.

Dia 3 de novembro - U Thant, secretário-geral interino da ONU, depois de acidente aéreo que vitimou Dag Hammarskjold no Congo.

Dia 7 de novembro - Na RFA, Adenauer é reeleito chanceler, em coligação com o FDP, com a condição de não manter-se durante toda a legislatura; mantêm-se Ehrard na economia e Strauss na defesa; nos estrangeiros, Von Brentano é substituído por Gehrard Schroder.

Dia 8 de novembro - Após várias exposições a Américo Tomás, a oposição anuncia a desistência. Abertura das negociações entre o Reino Unido e a CEE.

Dia 9 de novembro - Salazar faz apelo ao voto.

Dia 10 de novembro - Palma Inácio desvia avião da TAP do voo Casablanca Lisboa e lança panfletos sobre Lisboa, assinados por Henrique Galvão em nome de uma DRIL.

Dia 12 de novembro - Eleição da Assembleia Nacional.

Dia 19 novembro - Assembleia Plenária do Conselho Mundial das Igrejas em Nova Delhi.

Dia 24 de novembro - Encontro entre de Gaulle e MacMillan.

Dia 25 de novembro - Afastados políticos finlandeses hostis à URSS.

Dia 29 de novembro - Inaugurada a VIII Legislatura da Assembleia Nacional.

Dia 2 de dezembro - Criado em Cuba o Partido Unido da Revolução Socialista, onde se opta pelo marxismo-leninismo.

Dia 3 de dezembro - Inaugurada a Reitoria da Universidade Clássica de Lisboa.

Dia 4 de dezembro - Fogem presos políticos de Caxias.

Dias 6 e 7 de dezembro - Conferência de Paris entre os seis  e países africanos para o estudo de uma forma de associação comercial.

Dia 6 de dezembro - A Conferência de Punta del Este, no Uruguai assinala o início do Kennedy Round.

Dia 9 de dezembro - Encontro entre De Gaulle e Adenauer em Paris.

Dia 10 de dezembro - Rutura das relações diplomáticas URSS-Albânia.

Dia 16 de dezembro – José Dias Coelho é morto a tiro pela PIDE na Rua da Creche em Alcântara.

Dia 18 de dezembro - União Indiana invade Goa. Segundo Américo Tomás, as entradas portuguesas tinham sido de leão e as saídas pouco menos do que sendeiros. Nessa noite, cortejo de silêncio em Lisboa. Diz então o cardeal Cerejeira: Portugal não morre, mas a perda da Índia Portuguesa levar-lhe-ia  parte da sua alma. Ao abrigo do artigo 63º do Tratado de Roma, a autoridade comunitária aprova um Programa Geral para a supressão das restrições à livre prestação de serviços.

Dia 20 de dezembro - Pierre Chatenet é nomeado para substituir Pierre Hirsch como presidente da CEEA.

Dia 21 de dezembro - Encontro entre John Kennedy e MacMillan nas Bermudas.

Dia 25 de dezembro - Convocação do Concílio Vaticano II.

Dia 30 de dezembro - Delgado entra em Portugal pela fronteira de Vila Verde de Ficalho. Chega a Lisboa ao anoitecer.

Dia 31 de dezembro - Na noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro, assalto ao quartel de Beja (regimento de Infantaria 3), comandado pelo capitão Varela Gomes e Manuel Serra. Durante os incidentes, morre Jaime da Fonseca, subsecretário de Estado do Exército. Desde 1931 que a oposição não disparava um único tiro. Segundo Humberto Delgado, a revolta de Beja  representou o fim do planeamento e da ação simbólica, em prol da ação direta.

1962

Dia 3 de janeiro - Discurso de Salazar na Assembleia Nacional sobre o caso de Goa, lido por Mário de Figueiredo, dada a afonia do Presidente do Conselho.

Dia 11 de janeiro - Delgado sai de Portugal.

Dia 2 de fevereiro - Memorial confidencial de Marcello Caetano para o governo propõe a criação de um Estado Federal.

Março - Franceses libertam Ben Bella.

Dia 18 de março - Acordo de Evian entre De Gaulle e a FPLN.

Dia 6 de abril - Começa a greve dos estudantes de Lisboa.

Dia 8 de abril - Plebiscito em França aprova os acordos de Evian.

Dia 1 de maio - Tumultos em Lisboa, Porto, Almada e Cova de Iria. 2 Mortos.

Dia 11 de maio - Adriano Moreira na Casa do Infante no Porto profere a conferência Geração traída. Questão da cantina universitária de Lisboa. Marcello Caetano demite-se de Reitor da Universidade Clássica de Lisboa. Será substituído por Paulo Cunha.

Dia 22 de maio - Chegam a Lisboa 1 200 prisioneiros da Índia, a bordo do Vera Cruz.

Dia 28 de maio - Várias sessões comemorativas. Salazar proclama quase seria uma traição aos mortos se houvesse o mais pequeno dissídio.

Dia 11 de junho - Conferência de Adriano Moreira no Instituto de Estudos Políticos de Madrid.

Dia 1 de julho - Plebiscito na Argélia aprova a independência.

Criados os Estudos Gerais de Angola e Moçambique. Serão reitores de Angola, André Navarro, e de Moçambique, Veiga Simão.

Agosto - Adriano Moreira visita a Guiné e Cabo Verde.

Dia 18 de etembro - Discurso de Franco Nogueira na Assembleia Geral da ONU.

Dia 25 de novembro - Estudantes insurgem-se contra o Ministro da Educação Lopes de Almeida no Instituto Superior Técnico.

Dia 4 de dezembro - Remodelação no governo. Saem Adriano Moreira, Lopes de Almeida, Kaúlza e Ferreira Dias.

Dias 19 a 21 de dezembro - Conferência da oposição em Praga - Realiza-se em Praga a  Conferência das Forças Antifascistas Portuguesas que dão origem à Frente Patriótica de Libertação nacional (FPLN). Nessa reunião estão presentes o Movimento Nacional Independente de Delgado, representado por Manuel Sertório; a Resistência Republicana e Socialista, de Mário Soares; o PCP e o MAR.

Primeira infiltração guerrilheira na Guiné

1963

Dia 3 de janeiro - Morte de Caeiro da Mata.

Dia 22 de janeiro - Segunda infiltração terrorista na Guiné. A primeira ocorreu em dezembro de 1962.

Dia 29 de janeiro - Surge a revista O Tempo e o Modo dirigida por António Alçada Baptista.

Fevereiro - Constituído em Argel o Governo de Angola no exílio.

Dia 22 de março - Nota oficiosa do Conselho de Ministros sobre o comportamento das forças armadas na invasão de Goa.

Dia 3 de abril - Arde em Lisboa a fragata D.Fernando II e Glória, a última nau da Índia que havia sido construída nos estaleiros de Goa em 1843.

Dia 8 de abril - Artigo de Salazar sobre a política ultramarina portuguesa é publicado numa revista inglesa.

Dia 1 de maio - Incidentes na Baixa de Lisboa.

Dia 9 a 11 de maio - Reunião em Lisboa do Conselho Ministerial da EFTA.

Dia 14 de maio - Reunião entre Salazar e Franco em Mérida, de 14 para 15 de Maio.

Dia 26 de maio - Assinada a Carta da OUA.

Dia 28 de maio - Sessões comemorativas do regime. Discurso de Correia de Oliveira em Braga: se a unidade da frente interna não está em perigo, não poderemos, no entanto, ignorar a força do inimigo que a ataca. Desabamento da cobertura da estação do Cais Sodré. 50 mortos.

Dia 3 de junho - Morte de João XXIII.

Dia 10 de junho – O primeiro 10 de Junho no Terreiro do Paço - Realizam-se pela primeira vez cerimónias militares no Terreiro do Paço, por ocasião do Dia de Portugal, onde se condecoram militares. Discurso de Câmara Pina  o Exército é o último quadrado que nas crises graves defende o destino e a consciência da Nação.

Dia 21 de junho - Eleição de Paulo VI. Às 11 horas e 22 minutos, surge o fumo branco do habemus papam, com a elevação do Cardeal Montini.

Dia 22 de junho - Inauguração da Ponte da Arrábida no Porto. Obra do Engenheiro Edgar Cardoso.

Dia 12 de julho - Etiópia corta as relações com Portugal.

Dia 12 de agosto - Comunicação televisiva de Salazar ao país sobre a política ultramarina.

Dia 23 de agosto - Forças armadas e de segurança fazem manifestação de apoio a Salazar.

Dia 27 de agosto - Manifestação popular de apoio à política ultramarina no Terreiro do Paço.

Setembro - Começa a guerrilha do PAIGC na Guiné de forma sistemática.

Dia 6 de setembro - Américo Tomás parte no paquete Infante D. Henrique para uma visita a Angola e S. Tomé e Principe.

Outubro - Mac Millan abandona o poder por causa do escândalo Profumo.

Dia 15 de outubro - Ehrard substitui Adenauer.

Dia 17 de outubro - Tomás regressa a Lisboa depois de viagem a Angola e S. Tomé. Manifestação à chegada.

Dia 22 de novembro - Assassinato de Kennedy em Dallas.

Dezembro - Artigos de Armando Cortesão em defesa da política ultramarina e criticando o historiador Charles Boxer.

1964

Janeiro - Francisco Martins Rodrigues é expulso do PCP. Criada a FAP Frente de Acção Patriótica.

Dia 17 de março - Acordo com a França para a utilização de uma estação de rastreio na Ilha das Flores.

Dia 31 de março - Golpe militar no Brasil derruba João Goulart.

Abril - Aprovado no PCP o relatório de Álvaro Cunhal Rumo à Vitória. Criado o CMLP Comité Marxista Leninista Português.

Dia 1 de maio - Distúrbios no Rossio e na Avenida da Liberdade.

Dia 27 de maio - Morte de Nehru.

Dia 10 de junho - Comemorações. Discurso do Almirante Reboredo e Silva.

Dia 6 de julho - Independência do Malawi.

Dia 23 de julho - Início da visita de Tomás a Moçambique.

Dia 19 de agosto - Américo Tomás regressa a Lisboa, depois de visitar Moçambique.

Dia 2 de setembro - Morte de Craveiro Lopes.

Outubro - Terceira Conferência da FPLN: afastamento de Delgado. Criação da Acção Socialista Portuguesa. Caso Luandino Vieira na Sociedade Portuguesa de Escritores.

Dia 16 de outubro - Harold Wilson, primeiro ministro britânico.

Dia 2 de dezembro - Destruído por incêndio o Teatro Nacional de D. Maria II.

Dia 25 de dezembro - Paulo VI desloca-se a Bombaim para o 38º Congresso Eucarístico Internacional.

Dia 8 de dezembro - Inaugurado na Sociedade de Geografia de Lisboa o I Congresso das Comunidades Portuguesas no Mundo.

1965

Dia 24 de janeiro - Morte  de Churchill.

Dia 13 de fevereiro - Agente da PIDE Casimiro Monteiro assassina Humberto Delgado em Olivença.

Dia 18 de fevereiro - Posse da nova Comissão Executiva da UN.

Dia 25 de fevereiro - Em Rabat, Henrique Cerqueira anuncia o desaparecimento de Delgado.

Dias 8 a 11 de março - Visita Lisboa Munoz Grande.

Dia 19 de março - Remodelação do Governo. Silva Cunha, Ministro do Ultramar; Corrêa de Oliveira, Ministro da Economia; Mota Veiga, Ministro de Estado.

Abril - Preso Domingos Abrantes do CC do PCP.

Dia 27 de abril - Inaugurada estátua de Salazar em Santa Comba, bem como o Palácio de Justiça de Lisboa. Telegrama da agência EFE anuncia o aparecimento do cadáver de Delgado. Reúne o diretório Democrato Social. Salazar discursa ao receber a Liga dos Antigos Graduados da MP. Sobre o caso Delgado, observa Tomás que a PIDE terá caído num ardil de que totalmente não se terá apercebido.

Dia 24 de abril - Aparecem os cadáveres de Delgado e da secretária.

Dia 28 de abril - Mário Soares e Abranches Ferrão são constituídos advogados da família Delgado.

Dia 25 de maio - Inaugurada a Academia Internacional da Cultura Portuguesa.

Dia 14 de junho - Novo Ministro das Finanças, Ulisses Cortês.

Dia 23 de junho - União Nacional anuncia a candidatura de Tomás.

Dia 25 de julho - Américo Tomás reeleito por colégio eleitoral. 13 votos nulos.

Setembro - Realiza-se na URSS o V Congresso do PCP. Secretariado do CC com Álvaro Cunhal, Sérgio Vilarigues e Manuel da Silva.

Dia 11 de setembro - Intervenção de Franco Nogueira na Assembleia Geral da ONU.

Dia 20 de setembro - Morte de D. Manuel Trindade Salgueiro, Arcebispo de Évora.

Dia 1 de outubro - Preso Pulido Valente do CMLP.

Dia 4 de outubro - Paulo VI na ONU.

Dia 14 de outubro - Manifesto da oposição defende autodeterminação do Ultramar.

Dia 15 de outubro - Manifesto da Oposição Democrática. Por Lisboa Acácio Gouveia, Adão e Silva, Zenha, Medeiros Ferreira, Sottomayor Cardia, Mário Soares, Raul Rego, Nuno Rodrigues dos Santos. Pelo Porto, António Macedo, Armando Bacelar, Artur Santos Silva, Cal Brandão, Helder Ribeiro, Olívio França. Por Leiria, Vasco da Gama Fernandes e José Ferreira Júnior.

Dia 25 de outubro - Documento de católicos contra o regime.

Movimento Monárquico Independente (criado em 1957) intervém. Destacam-se Fernando Amado, Gonçalo Ribeiro Teles, João Camossa.

Novembro - GAPs lançam bomba contra instalações da polícia.

Dia 7 de novembro - Eleições da Assembleia Nacional.

Dia 11 de novembro - Declaração unilateral da independência da Rodésia. Em 2 de março de 1970 transforma se em República. Em 11 de abril de 1980, Zimbabwe. Sanções da ONU contra a Rodésia.

Dia 24 de novembro - Mobutu toma o poder no Congo.

Dia 30 de novembro - Inaugurada a IX Legislatura da Assembleia Nacional.

Dezembro - Presos os dirigentes comunistas Rogério de Carvalho e Veiga de Oliveira.

Dia 13 de dezembro - Morte de Azevedo Gomes.

1966

Janeiro - Preso Francisco Martins Rodrigues da CMLP.

Dia 13 de março - Representantes das forças vivas de Angola vêm a Lisboa homenagear Salazar.

Dia 15 de março - Jonas Savimbi funda a UNITA.

Dia 24 de março - Entrevista de Salazar ao New York Times.

Dia 10 de maio - Antunes Varela faz a apresentação solene do projeto de Novo Código Civil: um vinho novo vai correr nos velhos tonéis que a ciência jurídica pôde armazenar ao longo de um século.

Dia 28 de maio - Comemorações do 28 de Maio - Salazar discursa em Braga nas comemorações do 40 º aniversário do 28 de maio. Faz a sua primeira viagem de avião e elogia a política ultramarina de Norton de Matos. Houve Te Deum na Sé com homília de D. Francisco Maria da Silva. As comemorações têm como divisa celebrar o passado, construir o futuro.

Dia 10 de junho - Discurso de Veiga Simão nas comemorações oficiais do Dia de Portugal.

Dia 29 de julho - A seleção portuguesa de futebol, os magriços, fica em 3º lugar no campeonato do Mundo realizado em Londres. O moçambicano Eusébio é então considerado o melhor jogador do mundo.

Dia 6 de agosto - Inaugurada a Ponte sobre o Tejo, dita Ponte Salazar.

Dia 11 de agosto - Entrevista de Correia de Oliveira ao Diário de Lisboa: assentámos o fomento industrial em salários baixos e, estes, numa alimentação barata e, esta, na fixação e no congelamento, por largos períodos, de preços para produtos agrícolas que, mantidos ao longo do tempo, desencorajaram o investimento neste setor.

Dia 23 de setembro - Comemorações Corporativas - Comemoração do 33º aniversário do Estatuto do Trabalho nacional. Salazar inaugura o edifício da Praça de Londres onde se instala o Ministério das Corporações e diz que no nosso século, somos a única Revolução Corporativa que triunfa.

Dia 24 de setembro - Nota oficiosa do MNE dá a conhecer ataque à Embaixada em Kinshasha.

Dia 3 de novembro - Eletrificação completa do caminho de ferro da Linha do Norte.

Dia 5 de novembro - Entrevista de Salazar a Le Figaro.

Incidentes em Macau.

Dia 7 de dezembro - Inaugurado o Panteão Nacional. Acabam as obras de santa Engrácia.

Dia 29 de dezembro - Encerram na Assembleia Nacional as comemorações do  40º aniversário da Revolução Nacional. Na presença de Salazar, discursam Baltazar Rebelo de Sousa, José Hermano Saraiva e Melo e Castro. Este último, de forma inconformista, dirige se, deste modo, a Salazar: ainda um grande serviço tem de pedir se lhe, após tantos e tamanhos que tem prestado … o de afeiçoar os mecanismos da governação … de modo que o país possa progredir à medida do tempo presente e sem que tenha de depender do impulso da sua autoridade ou de abrigar se à sombra do seu prestígio. Conclui defendendo a necessidade de autêntica vida representativa, à participação do maior número nas tarefas do governo que a todos respeitam.

1967

Dia 6 de janeiro - Intervenção dos operários na Revolução Cultural; criação da Comuna de Xangai.

Dia 22 de janeiro - Inauguradas as instalações do COMIMBERLANT em Oeiras.

Dia 26 de janeiro - Morte de três astronautas norte-americanos numa experiência da cápsula Apolo.

Dia 27 de janeiro - Acordo sobre a cooperação pacífica no espaço cósmico entre USA, Reino Unido e URSS.

Dia 30 de janeiro - Podgorny visita o Vaticano.

Dia 31 de janeiro - RFA e Roménia estabelecem relações diplomáticas.

Dia 28 de março - Populorum Progressio.

Dia 5 de abril - Chegam a Alverca os restos mortais de D. Miguel I.

Dia 12 de abril - Arantes de Oliveira abandona o Ministério das Obras Públicas.

Dia 21 de abril - Golpe dos Coronéis na Grécia.

Maio - Terceira cimeira dos seis em Roma.

Dia 10 de maio - Reino Unido, Irlanda e Dinamarca pedem formal adesão à CEE. Idêntica atitude será tomada pela Noruega em 21 de julho.

Dia 16 de maio - Novo veto francês à adesão britânica. Fim do Kennedy Round; acordo entre os USA e a CEE para abaixamento das taxas aduaneiras.

Dia 31 de maio - Presos 27 deputados na Grécia.

Dia 13 de maio - Paulo VI em Fátima.

Dia 17 de maio - Assalto ao Banco de Portugal - Grupo oposicionista liderado por Palma Inácio assalta agência do Banco de Portugal na Figueira da Foz e desviam 29 mil contos.

Dia 25 de maio - Final da Taça dos Campeões Europeus em Lisboa, no Jamor.

Dia 30 de maio - Proclamada a independência do Biafra.

Dias 5 a 10 de junho - Guerra arabo-israelita, a chamada Guerra dos Seis Dias.

Dia 17 de junho - Explosão da primeira bomba H chinesa.

Dias 23 a 25 de junho - Encontro entre Johnson e Kossyguine em Nova Jersey.

Dia 30 de junho - Assinatura em Genebra do Ato final do Kennedy Round, iniciado em 1964.

Dia 10 de junho - Discurso de Arnaldo Miranda Barbosa: se a Índia não pôde salvar-se com a espada da justiça, não poderá salvar-se Portugal em África sem a justiça da espada.

Dia 19 de junho - Criação da LUAR de Palma Inácio.

Dia 23 de junho - Inaugurados os estaleiros da Lisnave na Margueira.

Dia 1 de julho - Comemoração do centenário da abolição da pena de morte. Discurso de Guilherme Braga da Cruz. Entra em vigor o Tratado de Bruxelas de 8 de abril de 1965 sobre a fusão das três Comunidades Europeias; o belga Jean Rey é o novo presidente da Comissão, substituindo o alemão Hallstein.

Dia 5 de julho - Ministro Mota Veiga anuncia projeto do III Plano de Fomento (1968-1972).

Dia 11 de julho - Criada a Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica.

Dias 14 a 20 de julho - II Congresso das Comunidades de Cultura Portuguesa, promovido por Adriano Moreira, reúne-se em Moçambique.

Dia 24 de julho - De Gaulle em Montreal lança o grito Viva o Quebeque Livre.

Dia 24 de setembro - Almeida Costa substitui Antunes Varela no Ministério da Justiça.

Dia 9 de outubro - Morte de Che Guevara na Bolívia.

Dia 31 de outubro - Nguyen Van Thieu assume o poder no Vietname do Sul.

Dia 23 de novembro - Criado um Secretariado da Reforma Administrativa.

Dia 25 de novembro - Grandes inundações em Lisboa. Mais de duzentos mortos. Greve da Universidade de Nanterre.

Dia 27 de novembro - A França volta a vetar a adesão do Reino Unido à CEE.

Dia 30 de novembro - Municípios de Moçambique vêm a Lisboa homenagear Salazar.

Governo de Wilson desvaloriza a libra em 14,3%.

Dia 3 de dezembro - Christian Barnard faz o primeiro transplante cardíaco.

Dia 19 de dezembro - França recusa a adesão do Reino Unido à CEE.